segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Eu fui! Londres, Inglaterra. Parte 1

Olá mais uma vez!!!

Desculpem a demora para postar, mas estou cheio de novidades! Embora ainda não esteja trabalhando, começarei a fazer trabalho voluntário, estou ocupando meu tempo aqui na Ilha da Esmeralda e esses últimos dias estive na Terra da Rainha :)

Londres
Multicultural, imensa, cultural, artística, estressante, gentil... todos esses e milhares de outros adjetivos cabem em Londres. Eu me senti em casa e para quem mora em São Paulo sabe como é cidade grande e a única coisa que pude pensar é: as duas cidades são idênticas. Claro que são bem distintas em suas identidades e aspectos culturais, mas o estilo de vida é o mesmo, então se estiver pensando em ir, prepare-se para trânsito, metrô lotado, correria mas tamém para gente bonita, educada e gentil. Sim, os britânicos não são frios como falam. De jeto nenhum! Muito pelo contrário, todos com quem tive a oportunidade de falar foram extremamente educados e ajudaram muito a dar informações e até acompanhar na rua. Até a polícia entra no meio e tira foto com os turistas :)

Como chegar
Para quem está em Dublin a melhor opção (quero dizer a mais economica) é a Ryanair, mas como nem tudo é perfeito ela deixará em aeroportos "próximos" de Londres. Eles são Luton, Stansted e Gatwick. Eu voei para este último por €18 ida e volta e as opções de de horários de ônibus para Londres são inúmeras, eu optei e reservei antes pela interet o Easybus (aprox. £9 ida e volta). Basta escolher seu horário (dica: pelo menos uma hora depois da chegada do avião), fazer um cadastro rápido e pagar, depois é só imprimir. Os preços também são razoáveis. A Ryanair deixará você no terminal sul de Gatwick e o ônibus sai da plataforma 19, é um laranjão, fácil de ver. Uma hora de viagem depois: Londres, estação Earls Court, aí é só pegar o metrô na outra estação ali pertinho, West Brompton, para o seu destino :)

Imigração
No desembarque fique na fila para voos provenientes da República da Irlanda, pois não é necessário passar pela imigração. Basta mostrar sua passagem, nem passaporte olharam. Me senti importante passando direto enquanto os demais passavam na imigração ^^
Além disso é vantagem para nós que temos portas abertas e não precisamos passar pela imigração do Reino Unido, que é bem chatinha por sinal.

Bom, chega de papo e vamos às fotos.

Logo na chegada a pedida é ir para o Houses of Parliament e ver o Big Ben e do outro lado do Tâmisa a London Eye. Aproveite para acertar o relógio :)
Famoso ônibus vermelho, iguais aos de Dublin. Só a cor é diferente :)
Depois de ver a London eu recomendo que, aos que realmente gostam de conhecer a cidade, caminhem ao longo do rio. Eu fui andando até a ponte do Milênio (foto). Para quem não lembra, ela aparece sendo destruída em um dos filmes do Harry Potter, mas ela estava inteira. Eu atravessei e cheguei na Catedral de São Paulo. source
A St. Paul's Cathedral é dedicada ao apóstolo Paulo. Está localizada no ponto mais alto e é onde fica o Bispo de Londres, importante né? Ainda é possível subir seus 259 degraus até a Whispering Gallery, a acústica do local permite que até sussurros sejam ouvidos, por isso seu nome. O mesmo ocorre na Catedral de Brasília :)
Ainda vale lembrar que esta catedral data do século XVII pois a anterior foi completamente destruída pelo Grande Incêndio de 1666.
Um dos clássicos ônibus londrinos.
Guarda londrino. Bastante simpático deixou eu tirar uma foto com ele. Quem bateu a foto? O outro guarda ahaha
Essa foto foi tirada na City, a região mais antiga de Londres, fica ao leste da St. Paul's Cathedral. Cheia de ruelas medievais essa é a parte da cidade fundada pelos romanos e que foi destruída no incêndio de 1666, depois foi reconstruída pelo Rei Charles II nos mesmos moldes medievais (falei das ruelas) e hoje a City é um centro financeiro. 
Depois da City vem a Torre de Londres e o tempo Londrino. Desde a hora que cheguei a chuva não deu trégua, mas é Londres né? Infelizmente a torre estava fechada, mas isso é só um motivo para eu voltar na Terra da Rainha :)
De qualquer forma, a torre é pura história! Foi fundada em 1078 por Guilherme O Conquistador para proteger a cidade. De lá para cá sua função mudou sendo desde cadeia e local de tortura até o local onde as jóias da coroa são guardadas. Reza a lenda também que se os corvos que habitam a torre (e são protegidos por decreto Real) deixarem-na, o Reino da Inglaterra cairá!
Ali ao lado está a Tower Bridge, teve sua construção iniciada em 1886, ela é basculante permitindo que os navios transitem no Tâmisa e foi inaugurada em 1894 pelo Rei Eduardo VII. 
Bem ao lado da Tower Bridge está a Prefeitura de Londres. Fantástico ver duas contruções tão distintas, de épocas tão diferentes lado a lado. Por isso que eu adoro a Europa, tem espaço para tudo aqui.
Depois do City Hall eu resolvi voltar até a London Eye (eu disse que adoro caminhar para conhecer a cidade) já que tinha arado (ENFIM!!!) de chover. No caminho eu passei na frente do The Globe, uma réplica do que foi o teatro do Shakespeare. Foi daqui que sairam as grandes obras que todo mundo viu na escola, filmes, desenhos, em todo lugar. Que orgulho para os londrinos (e pra mim ^^)
Um tempo depois estava eu no Big Ben novamente. Dali fui para o hostel na região do Pimlico, bem próximo do centro.
Londres é assim, dinâmica! Ainda tem muita coisa pra contar, mas isso para um outro post. Não percam Notting Hill, Greenwich e o British Museum.

Até mais!

6 comentários:

Bethânia Diniz disse...

Oi!
Estou pesquisando sobre imigração na inglaterra e nesse post vc diz que quem chega da irlanda não precisa (meu caso tbm), mas em outro post que vc foi pra Manchester de bus, teve que passar na imigração.. pq a diferença?
Eu vou para Birmingham com a Ryanair, e de lá pego um bus pra Londres.. o problema é que tenho 2 opções de hoários do bus: meia hora depois do voo chegar ou ou 2:15... meia hora é pouco e 2:45 é muito! hahahaa
não sei qual escolher =/

Sávio disse...

Olá Bethânia,

Funciona assim, o processo mudou um pouco nas últimas vezes que fui à Inglaterra. No aeroporto o único controle é uma olhada no seu passaporte, eles conferem o seu visto irlandês e liberam a entrada, chegaram a fazer perguntas as vezes que desci em Luton mas nunca em Gatwick. Já no ônibus esse processo ocorre sempre, eles sempre fazem mais perguntas mas uma vez o guarda informou que eles fazem controle fronteriço, porém eles não são imigração, tanto é que eles nunca carimbaram meu passaporte.
Mas esse controle é apenas quando você vai da Irlanda para a Inglaterra, dentro do país não...
Boa sorte e aproveite bastante!

Alessandra Barbosa disse...

Olá!!

Estarei em Londres fazendo um intercambio e vou passar um fds em Dublin. Como será o controle da imigração? Vou passar duas vez (para entrar na Irlanda e para voltar para Londres) ou não vou passar nenhuma vez? Fiquei um pouco confusa agora... saio de Londres por Gatwick e volto por Stansted.

Sávio disse...

Olá Alessandra,

Você passará por imigração apenas na entrada na Irlanda. No seu retorno a Londres não há controle de imigração. Porém um funciona do Border agency normalmente, em especial Stansted e Luton pede para mostrar passaporte e verifica seu status no país (Irlanda ou Reino Unido).
Já no Gatwick nunca ocorreu isso, mas não sei hoje. Já fui de ônibus também, houve o mesmo controle. Como sempre viajei para o Reino Unido com todos os documentos, nunca tive problema.

Boa viagem, espero que goste da ilha :)

Abraços,
Savio

karoline carvalho disse...

Ola, vou para Dublin em fevereiro ficar 15 dias e quero visitar Londres. Estive em Londres em novembro de 2014 e fiquei 45 dias. Será que se eu for de Dublin para Londres eu passo pela imigração? E será que eles podem encrencar comigo por ja ter passado por la em 2014..?

Sávio disse...

Oi Karoline,

Quando você voa da Irlanda para o Reino Unido você não passa pela imigração, mas pode passar por um tipo meio que informal de controle migratório em alguns aeroportos. De qualquer forma você pode passar 180 dias no Reino Unido, então não se preocupe em relação aos 45 dias.

Boa viagem :)